Extasiado

Expandiu tanto que me levou ao nada, significativo e intenso, como a vastidão de um céu, o nascer que ali mesmo morre e renasce, como uma fênix. Iniciou e nunca mais voltou, só foi, sem fim, sem meio, só começo. Sentimento como as somas da galáxia, grande demais para guardar ou presenciar, possível de se […]

Read more "Extasiado"

Êxtase

Universo, energia, amor, mistério, arte, paixão. Composição de algo instigante, desprovido de lógica, acredito que tudo que temos de mais real é aquilo que não podemos ver. E por acreditar nisso, carrego comigo um mistério do universo, como se a nove anos atrás tivesse comprado um vinho e até então nunca tomei. Como se a […]

Read more "Êxtase"

Prece do amor

Ai, senhor Universo, por que o amor não se encerra nesse verso? Diz-me, por que a tempestade dura mais que todo o resto? Ela, é o pôr do sol, pintou o céu, depois tudo foi disperso. Não faz sentido, choramingar, com o amanhecer, tudo irá se renovar. Mãe natureza energiza minha vida, toca no meu coração, […]

Read more "Prece do amor"

ÍNDOLE

Sou o que sou, sou o que não sou, sou o que vejo, sou o que penso, sou o que sinto, sou o que desperto, sou o que cativo. Sou o meu vivenciar, sou o meu observar, sou o meu meditar. Fui o ontem,  sou o hoje, mas ainda não o amanhã! Sou mais o […]

Read more "ÍNDOLE"

Certo do incerto

Vai saber o que existe por debaixo de todo ser humano, vai saber o que acontece quando todo aquele forte de certezas que ele constrói em torno de si, se quebra. Quando as escadas caem e todos se olham nos olhos um dos outros, se vêem iguais envolto a uma película frágil, contendo a mesma […]

Read more "Certo do incerto"

Natureza, nós e os animais

Existe o mundo, existe a natureza, existe os animais e existe nós para completar. Completar, se juntar e não dominar. Não somos melhores, não somos piores, somos iguais nesse mundo a se explorar. Explorar, se conectar e não comandar. O mundo é um só, mas temos a nossa maneira de nele habitar. Habita eu, habita […]

Read more "Natureza, nós e os animais"

Memorial da vida

Me esvai de pensamento para não pensar. Mordi minha língua tantas vezes para não chorar. Usei a razão, concretei a represa sentimental para não estourar, para não inundar, para não me levar. As palavras são confusas, gostaria de usar como se fosse uma inchada, porque sinto como se a terra estivesse revirada, como se o […]

Read more "Memorial da vida"